------ ATENÇÃO! ------ Habilite o Javascript no seu navegador para poder acessar esse site corretamente

Soluções em Concreto e Produtos para a Construção Civil

Logomarca da RheoSet Aditivos para Concreto
Receba periodicamente informações sobre as novidades do site.
Cadastre seu nome e e-mail.

» TRABALHO SEGURO = VIDA COMPLETA !

Transformando Bagaço em ouro

Meio ambiente
Compartilhar:

Reaproveitamento

A alquimia do século XXI

A atividade industrial e dos centros urbanos frequentemente gera resíduos nocivos ao meio ambiente. Lançados na natureza, eles poluem e prejudicam a vida em certos ecossistemas, além de colocar em risco a saúde humana. Poucos sabem que geram mais de um quilo de resíduo no simples ato de beber um copo com 250 mL de água de coco verde. No verão, com o aumento do consumo, as cascas do fruto podem representar 80% do lixo coletado nas grandes cidades. No Rio de Janeiro, estimativas indicam 630 toneladas de cascas por dia que vão parar no aterro sanitário de Gramacho, cujo tempo de vida útil está quase esgotado. Em Fortaleza, os resíduos das praias somam 40 toneladas por dia. O maior resíduo da agroindústria brasileira, no entanto, é o bagaço da cana de açúcar. Estima-se que a cada ano sobrem de 5 a 12 milhões de toneladas deste material, que correspondem aproximadamente a 30% da cana moída (pesquisa FAPESP, 1998). A empresa BIO&GREEN reaproveita estes resíduos industriais e urbanos na fabricação de tubetes de germinação e plantio e bandejas de alimentos de diferentes tamanhos, totalmente biodegradáveis* e compostáveis*. Os produtos são feitos do que muitos chamariam de lixo. Nós chamamos de matéria-prima! São resíduos industriais e urbanos, todos de fonte renovável, como: bagaço da cana de açúcar, casca de café, casca de girassol, fibra de coco e sisal, por exemplo. Os produtos quando descartados adequadamente se degradam em apenas 60 dias! Para efeito de comparação, o isopor leva 400 anos… Nas prateleiras de supermercados, porém, a duração dos produtos é praticamente infinita.

O reaproveitamento dos resíduos;

(1) possibilita um destino aos descartes da produção industrial e de centros urbanos;(2) reduz a dependência de petróleo e o problema da degradação do lixo plástico de 400 anos para apenas 60 dias (tempo estimado de decomposição dos produtos da nossa empresa), proporcionando uma nova e vantajosa alternativa ao uso de plásticos como o poluente isopor; (3) depois do descarte, nossos produtos servem de adubo! Os resíduos utilizados como matéria-prima dos produtos são ricos em fósforo, cálcio e outros nutrientes com elevado valor fertilizante e que podem ser reaproveitados e dispostos no solo para substituir, em algumas culturas, os fertilizantes tradicionais.(4) os tubetes, inclusive, podem ser plantados junto às mudas. Sua utilização não apenas não é um empecilho como é uma clara vantagem, visto que colabora para uma germinação saudável.

Além disso, a utilização de resíduos de matérias-primas de fonte renovável contribue para gerar renda e emprego a pequenas comunidades carentes espalhadas pelo Brasil que os utilizam como base da economia local, fixando o trabalhador no campo e evitando o inchaço das cidades e explosões de urbanização descontrolada.

Definições:

*Biodegradável: De acordo com a norma ASTM D6400, BIODEGRADÁVEL é todo material cujo conteúdo orgânico se transforma em húmus, água e gás carbônico em até no máximo 180 dias.

*Compostável: COMPOSTÁVEL é todo material que se biodegradou e gerou húmus com ausência de metais pesados e substâncias nocivas ao meio ambiente.

 PATRÍCIA PONCE – PESQUISADORA

patricia@bioegreen.com.br

 




Comentários


Acompanhe a RheoSet nas redes sociais RheoSet no Twitter RheoSet no Facebook
A Rheoset não tem responsabilidade pelas noticias divulgadas, são apenas reproduções de mídia.
Aditivos para Concreto

Desenvolvimento de Sites Corporativos e Institucionais